WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia



 

 

agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031



Abraham Weintraub: AS POLEMICAS DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO

Vídeo incorporado

O economista Abraham Weintraub foi nomeado para assumir o cargo de ministro da Educação após o presidente Jair Bolsonaro anunciar pelo Twitter que Ricardo Vélez deixaria a posição após uma série de medidas contestadas e quase 20 exonerações no Ministério da Educação (MEC). No entanto, em pouco mais de dois meses no cargo, Weintraub também já acumula uma série de frases e posturas polêmicasdentro de de uma gestão marcada pelo contingenciamento de gastos na pasta.

Abraham Weintraub tem formação em economia pela Universidade de São Paulo (USP). Em sua biografia, acumula 18 anos de trabalho no Banco Votorantim, além de ter sido professor do campus de Osasco da Universidade Federal do Estado de São Paulo (Unifesp)

Confira abaixo as posturas defendidas e gafes cometidas pelo ministro da Educação que causaram contestação:

A ‘balbúrdia’ das universidades

No final de abril, o ministro Abraham Weintraub afirmou que o MEC cortaria recursos de universidades que não apresentassem desempenho acadêmicoesperado e estivessem promovendo “balbúrdia” em seus câmpus. Ele disse inicialmente que iria cortar o orçamento da Universidade de Brasília (UnB), a Universidade Federal Fluminense (UFF) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA). Como informado pelo Estado, as três universidades na verdade obtiveram melhora em ranking internacional de avaliação de universidades.

Dois dias depois, o governo anunciou que o corte não seria apenas para as três instituições citadas pelo ministro, mas para todas as universidades federais. O ensino básico e a pós-graduação também tiveram contingenciamento de recursos. O congelamento de verba para a Educação levou milhares de pessoas em mais de 250 cidades a protestarem.

 

O Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte ajuizou uma ação civil pública contra o ministro e a União por danos morais coletivos causados aos alunos e professores das instituições públicas de ensino. A Procuradoria sugeriu o pagamento de uma indenização de R$ 5 milhões em razão de condutas e falas do ministro, entre elas a declaração: “universidades que, em vez de procurar melhorar o desempenho acadêmico, estiverem fazendo balbúrdia, terão verbas reduzidas”. Para o Ministério Público Federal, a afirmação “demonstra clara vontade discriminatória”.

O ministro Weintraub apareceu ao lado do presidente Jair Bolsonaro em vídeo ao vivo para tentar explicar de forma didática o contingenciamento de gastos e, assim, diminuir a impopularidade da medida. Diante de uma mesa com cem chocolates, o ministro dizia que estava pedindo às universidades para “que se coma três chocolatinhos e meio depois, em setembro. Isso é segurar um pouco”.

O número de chocolates fazia referência à porcentagem de dinheiro bloqueado da verba das universidades federais se considerado todo o orçamento das instituições. Contudo, se desconsideradas as despesas obrigatórias (como salários e aposentadorias), o valor contingenciado corresponde a 30% do que as universidades dispõem para manter seus serviços.

Enquanto Weintraub falava, o presidente Bolsonaro comia os bombons.

Boletim vazado nas redes

Imagens que circularam nas redes sociais mostravam o boletim de Weintraub durante o seu primeiro ano de graduação no curso de Ciências Econômicas na Faculdade de Economia e Administração (FEA) da USP. O documento mostrava várias notas zero em disciplinas como Introdução à Economia, História Econômica Geral e Introdução à Sociologia.

A USP não confirmou a veracidade do fato, uma vez que essa informação é confidencial. O ministro, no entanto, divulgou um vídeo em seu Twitter no qual ele mesmo confirmava a situação. “Sofri um acidente horroroso, e tive que colocar um parafuso no braço. Fiquei seis meses sem poder escrever e só teve um professor que me deixou fazer prova oral”, justificou.

Kafka ou kafta?

Durante sabatina na Comissão de Educação do Senado, o ministro cometeu um deslize gramatical que movimentou as redes sociais. Ao comentar um processo administrativo que sofreu enquanto era professor na Unifesp, Weintraub queria citar o escritor austríaco Franz Kafka, autor de A Metamorfose e O Processo. No entanto, se confundiu e acabou dizendo kafta, tradicional espeto árabe feito de carne.

“Eu sofri um processo administrativo interno, mas, durante um ano e oito meses, eu fui investigado, processado e julgado”, contou Weintraub. “No processo estava escrito inquisitorial e sigiloso. Que eu saiba, só a Gestapo fazia isso. Ou no livro do ‘Kafta’ ou a Gestapo.”

Carteira assinada

Abraham Weintraub não ficou na defensiva e usou ironia para confrontar deputados federais durante sabatina convocada pela Câmara dos Deputados.  Ao defender o uso de recursos recuperados de corrupção na área, afirmou ter a ficha limpa, não ter passagem pela polícia e ter sua carteira assinada. “Fui bancário. Carteira assinada. Viu, azulzinha, não sei se vocês conhecem”, provocou.

Discussão com Tabata Amaral na Câmara

Em sua segunda passagem pela Câmara dos Deputados para discutir a redução nos investimentos concedidos às instituições federais de ensino superior, o ministro Abraham Weintraub acabou se envolvendo em polêmica com a deputada Tabata Amaral (PDT/SP). Ao ser desmentido sobre ter chamado a deputada para uma reunião no MEC, ele distribuiu comprovantes que confirmavam a informação.

Ela observou, no entanto, que os comprovantes exibidos eram de convites feitos na gestão do antecessor de Weintraub, Ricardo Vélez Rodríguez. As cópias traziam telefones da deputada e da sua equipe. Ela considerou o gesto um constrangimento e afirmou que processaria judicialmente o ministro.

Abraham Weintraub: as polêmicas do ministro da Educação

Ministro da Educacão Abraham Weintraub durante Comissão na Câmara dos Deputados Foto: Dida Sampaio/Estadão

Polícia nas universidades

Durante café da manhã com jornalistas, Weintraub disse ser favorável à entrada da polícia nas universidades. “Autonomia universitária não é soberania”, disse. Ele argumentou que, no passado, a regra pode ter feito sentido, mas atualmente é dispensável. “Entendo por que no passado foi criada essa soberania universitária. Mas hoje não tem necessidade de a polícia não poder entrar no campus.”

Em manifestação enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF), a Advocacia-Geral da União (AGU) defendeu a realização de operações policiais em universidades, caso seja constatada propaganda eleitoral irregular dentro dos campi. A manifestação da AGU foi feita ao Supremo no âmbito de uma ação da Procuradoria-Geral da República (PGR) durante a campanha eleitoral do ano passado, após juízes eleitorais proibirem supostas propagandas eleitorais irregulares em universidades pelo País, atingindo ao menos 17 instituições em nove estados.

Cantando na ‘chuva de fake news’

Em vídeo publicado em sua conta no Twitter, o ministro afirmou que uma ‘fake news’ relacionava a paralisação da recuperação do Museu Nacional no Rio de Janeiro, destruído por um incêndio em 2 de setembro do ano passado, aos contingenciamentos anunciados pelo MEC. Na gravação, Weintraub indica que R$ 55 milhões foram destinados à recuperação do museu por meio de emendas parlamentares e que a decisão de reduzir o valor em R$ 12 milhões foi tomada pela bancada de deputados do Rio de Janeiro. Dessa forma, a medida não teria envolvimento do MEC.

O vídeo tem como trilha sonora a canção Cantando da Chuva, do musical de mesmo nome de 1952. Na gravação, o ministro carrega um guarda-chuva, diz que “está chovendo fake news” e pede que “pare de chover no MEC”.

O Ministério Público Federal (MPF) questionou o MEC sobre o efeito do bloqueio de verbas no Museu Nacional. Deputados da bancada do Rio na Câmara também pressionam o coordenador da bancada, Hugo Leal (PSD/RJ), a cobrar uma retratação do ministro por sua fala.

Custo da avaliação da alfabetização

Durante o anúncio da avaliação do nível de alfabetização em 2019, Abraham Weintraub apresentou valores muito abaixo do real para o custo da prova. O ministro disse que a avaliação custaria R$ 500 mil aos cofres públicos, quando na verdade o valor era de R$ 500 milhões. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou uma nota explicando a falha: “O valor de R$ 500 mil foi incorretamente apresentado ao ministro na coletiva de imprensa […] em função de uma inconsistência material na planilha de custos elaborada pelo Inep.”

Custo de aluno em graduação x custo de aluno em creche

O ministro Weintraub gravou um vídeo para informar que o corte de verbas para universidades federais estava atrelado ao plano do governo Bolsonaro de priorizar  a educação básica. Para isso, comparou o custo de um aluno de graduação (R$ 30 mil anuais, segundo ele) com o de uma vaga em creche (R$ 3 mil). Ele não explicou no vídeo se os dados são uma média ou se referem a instituições específicas.

“Para cada aluno de graduação que eu coloco na faculdade, eu poderia trazer dez crianças para uma creche. Crianças que geralmente são mais humildes, mais pobres, mais carentes, e que, hoje, não têm creches para elas. O que você faria no meu lugar?”, questionou.

Fim do Bolsa Família para aluno que agredir professor

Em entrevista concedida ao Estado, o ministro defendeu a possibilidade da suspensão do programa Bolsa Família e perda da tutela para pais cujos filhos agridam professores em sala de aula. “Temos de cumprir leis ou caminhamos para barbárie. Hoje, há muito o ‘deixa disso’, ‘coitado’. O coitado está agredindo o professor”, disse, frisando que ainda não há medidas previstas para enfrentar o problema.

Em resposta à fala de Weintraub, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, negou qualquer previsão para a medida. Afirmou, ainda, que “o que ele (Abraham Weintraub) está querendo dizer, na verdade, é que de alguma forma a família tem de ser responsabilizada. Acho que ela pode ser responsabilizada de várias maneiras, não necessariamente perdendo o Bolsa Família. Se ela não tiver outra fonte de renda, vai passar fome.”

Pedido para alunos filmarem professores

Diante do segundo dia de manifestações em defesa da educação, em 30 de maio, o ministro afirmou que professores, pais e alunos não podem “promover movimentos político-partidários” nem “promover a participação de alunos em manifestações”. O MEC divulgou nota na qual afirmava que a população deveria denunciar caso isso acontecesse.

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão instaurou um inquérito e pediu ao MEC que cancelasse a nota enviada. O órgão fixou prazo de dez dias para que o ministério informe se acatará a recomendação, sob o risco de ficar sujeito a medidas judiciais. O MPF ainda orientou o MEC a se abster de “cercear a liberdade de professores, pais e responsáveis, pela prática de manifestação livre de ideias”.

Essa não foi a primeira vez que o ministro se mostrou favorável à gravação de professores em sala de aula. Em abril, ele defendeu o direito dos alunos a gravar seus professores. Weintraub comentava vídeo compartilhado pelo presidente Jair Bolsonaro e seu filho, o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro, no qual uma aluna questiona uma professora sobre críticas que teriam sido feitas por ela ao governo, ao projeto Escola sem Partido e ao filósofo do governo, Olavo de Carvalho.

fonte>Estadão

.

:: LEIA MAIS »

RádioZap SOLIDARIEDADE: KAILANE PRECISA DA SUA AJUDA!

O RádioZap CBN, sensível aos problemas sociais dos nossos seguidores e ouvintes, disponibiliza o espaço em nossa pagina virtual para divulgar o apelo da família da jovem Kailane, de 16 anos, residente da Rua Recanto dos Pássaros, nº 10, Mamoan, Ilhéus/Bahia.

Filha de pai desconhecido e mãe falecida, a jovem Kaliane reside como tio Raimundo Lopes, em uma casa simples, no litoral norte de Ilhéus. Portadora de paralisia infantil e de problemas na coluna, a adolescente, encontra-se imobilizada em uma cama, por não ter condições de andar, necessitando de cuidados durante 24h do seu dia.

Segundo relato de seu primo, Davi, a jovem sobrevive com um beneficio que precisa ser destinado, quase que integralmente a uma cuidadora “ Precisamos juntar recursos para comprar ou conseguir uma doação de uma cadeira de rodas para ela” informou Davi, que esta mobilizando as redes sociais da cidade para unir recursos ou encontrar alguém que faça a doação para a jovem. “Gostaríamos de contar com a sua colaboração de acordo a sua condição, iremos juntos conseguir esse objetivo”, apelou o jovem em solidariedade ao sofrimento de sua prima.

Para realizar a doação, ou colaborar com a aquisição da cadeira de rodas entre em contato diretamente com Davi, por meio do seu telefone: (73)981819989 whatsapp ( Davi)

JINGLE CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA!!

João de Deus deixa hospital para voltar a presídio após decisão do STJ

Resultado de imagem para joao de deus

Após decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João de Deus, de 77 anos, deixou o Instituto Neurológico de Goiânia na tarde desta quinta-feira (6) para voltar ao Núcleo de Custódia do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Vestido com roupa branca, ele saiu do hospital em uma cadeira de rodas e entrou no porta-malas de um carro do Sistema Prisional.

João de Deus é acusado de abusos sexuais, falsidade ideológica, posse ilegal de arma de fogo e corrupção de testemunhas. Ele sempre negou ter cometido os crimes.

A transferência foi determinada pela Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), durante análise de dois habeas corpus impetrados pela defesa. João de Deus ficou internado mais de dois meses para tratar um aneurisma no abdômen.

João de Deus foi preso no dia 16 de dezembro de 2018. No dia 22 de março deste ano, a Justiça autorizou que ele fosse transferido para o hospital, atendendo a pedido da defesa, que alegava risco à vida do cliente em razão do seu estado de saúde. Inicialmente, o prazo era de 30 dias, mas foi prorrogado duas vezes pelo ministro Nefi Cordeiro, do STJ.

No início desta tarde, a juíza Rosângela Rodrigues, da Comarca de Abadiânia, assinou o despacho e encaminhou cópia do acórdão ao Núcleo de Custódia – onde João de Deus seguirá preso. Logo depois, a escolta do Sistema Prisional buscou o preso.

Defesa e home care

A defesa de João de Deus disse que vai recorrer da decisão do STJ no Supremo Tribunal Federal (STF). Os advogados afirmam que o cliente não apresenta riscos à investigação e que, apesar de estar melhorando, ainda necessita de cuidados médicos.

A assessoria de imprensa do Instituto de Neurologia de Goiânia informou, por meio de nota, que o paciente poderia receber alta, masprecisa de home care – cuidados em casa – e que “a oferta ou não deste serviço deve ser definida pela Justiça e pela Diretoria-Geral de Administração Penitenciária de Goiás”.

 O médico Alberto Las Casas, um dos responsáveis pelo tratamento de João de Deus, criticou a decisão de encaminhar o paciente novamente ao presídio em razão da idade dele. “Ele tem condição de ir para casa. Voltar para o presídio, um homem de 80 anos [João de Deus tem, na verdade, 77]… Cada um assume o risco né”, afirmou.

Andamentos das denúncias

O Ministério Público denunciou o médium dez vezes, das quais duas ainda não foram analisadas pela Justiça. Ele é réu nas outras oito, que foram aceitas. Elas são:

  • Quatro por crimes sexuais: duas já tiveram audiência realizada e outras duas estão com audiência marcada;
  • Uma por crimes sexuais, corrupção de testemunha e coação: ainda não teve audiência;
  • Uma por crimes sexuais e falsidade ideológica: atualmente está em fase de citação (comunicação ao réu);
  • Duas por posse ilegal de armas de fogo e munição. Uma de já teve audiência realizada. O TJ não deu detalhes sobre o outro caso.

Ação de indenização

Além dos oito processos criminais, o Ministério Público Estadual entrou com uma ação civil pública pedindo indenização no valor de R$ 20 milhões por danos morais e coletivos de todas as vítimas dos abusos. O dinheiro será usado em projetos de prevenção à violência sexual contra mulheres.

fonte: G1

:: LEIA MAIS »

ACM Neto diz que é ‘intriga e factoide’ nota sobre avaliação de impeachment de Bolsonaro

Presidente nacional do DEM, o prefeito de Salvador, ACM Neto, disse, nesta segunda-feira (3), que é “intriga e factoide” a nota publicada pela coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo. Segundo a publicação, o democrata soteropolitano acredita que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) pode ser alvo de impeachment ou um golpe, com fechamento do Congresso, caso não mude a postura

“A nota publicada na coluna de Lauro Jardim, em O Globo, não se sustenta e não tem nenhum fundamento diante das demonstrações públicas em entrevistas e discursos do líder do DEM de defesa da democracia e de apoio à agenda de reformas que vão promover a recuperação da economia do Brasil”, diz Neto, em nota.

O prefeito disse ainda que, na semana passada, foi claro na posição adotada de defesa da democracia. “É uma profissão de fé para mim e para o Democratas. Está presente em todas as nossas ações. Temos que, neste momento, com bom senso, maturidade e equilíbrio, refutar todo e qualquer tipo de radicalismo. E o Democratas vai estar sempre ao lado da agenda criada para impulsionar o País”, salientou.

fonte: Bahia Notícias

BONS PROFISSIONAIS SEMPRE SE DESTACAM: CNN libera publicidade e oferece mordomias para ter Evaristo Costa

Após dois meses e meio de negociações entre o jornalista Evaristo Costa e a CNN Brasil, o negócio entre as partes foi fechado. E tudo ocorreu após a emissora ceder em único impasse, permitindo que o apresentador continue fazendo publicidade, uma exceção entre os jornalistas da casa, mas ele terá de submeter as futuras campanhas à aprovação do novo canal, de acordo com informações do portal ‘Notícias da TV’.

Segundo a reportagem, Evaristo era sondado pelo SBT e pela Record, mas foi seduzido pela CNN porque, além de ser uma grande marca, apresentou a proposta que mais lhe agradava: não ser um âncora sisudo, voltar a uma bancada de telejornal e não ter de abrir de abrir de morar e trabalhar em Londres.

A CNN Brasil já trabalha no desenho de um programa semanal, a ser gravado no estúdio do canal internacional em Londres, com uma versão despojada de Evaristo, à vontade, discutindo assuntos internacionais com convidados. A CNN emissora diz que a atração será uma mistura de entretenimento com jornalismo.

fonte: CNN

RádioZap Crônicas: O Pensamento Roussoriano!!!

O homem nasce bom, a sociedade é que o corrompe. O homem em seu estado natural é um ser puro, desprovido de quaisquer formas de corrupção. Contudo, através do seu convívio na sociedade ele adquire novas “necessidades”, e com elas, surgem novos desejos que objetivam ser realizados. Através do convívio social o homem torna-se um ser degradado e decompõe suas estruturas. O homem cria novas necessidades, surgidas através do convívio em sociedade, e assim sendo, deseja satisfazê-las. Desta forma, passa a agir em função destas necessidades.

Por mais caótico e defeituoso que o sistema político se encontre, ele estará presente na vida cotidiana da sociedade. Politica é cidade, cidade do povo, como bem define sua origem grega. E não podemos ironizar tal conceito, pois ele é bem isso mesmo.

A política que conceituamos por trás dos livros e das falácias rebuscadas de palanque, aflora a essência do “politicamente correto” que não é o ético. Porque ética é como um cilindro, depende do seu ponto de vista. O que é ético para uma pessoa pode não se encaixar na ética da empresa. Ética é conjunto de regras e preceitos de ordem valorativa e moral de um indivíduo, de um grupo social ou de uma sociedade. Mas quem pode julgar a ética medica, senão os médicos? A ética da imprensa, senão os jornalistas? A ética do direito, senão os juristas? E a ética da Política, senão…. O Povo?

#ficadica. O nobre filosofo Rousseau já dizia “A soberania pertence ao povo, que livremente deve transferir seu exercício ao governante”.

https://www.facebook.com/radiozapcbn/ 

por Caliana Mesquita

Dia D: por que o 6 de junho de 1944 mudou a história da humanidade

Embarcação dos Estados Unidos

As comemorações do 75º aniversário do Dia D, o início do histórico desembarque de tropas aliadas na Normandia, acontecem nesta semana.

A visita do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ao Reino Unido, ocorre em meio às comemorações dessa data, que marcou o início do fim do domínio nazista na Europa.

Entenda os eventos que ocorreram no dia considerado decisivo para o fim da Segunda Guerra Mundial.

O que foi o Dia D?

Tropas do Reino Unido, dos Estados Unidos, do Canadá e da França atacaram as forças alemãs no litoral norte da França, em 6 de junho de 1944.

Maior operação militar já realizada, ela marcou o início da campanha para libertar o território noroeste da Europa ocupada pelos nazistas.

O Dia D envolveu o desembarque simultâneo de milhares de tropas em cinco praias na Normandia.

Com mais de um ano de planejamento, o Dia D foi originalmente programado para começar em 5 de junho – que inicialmente foi considerada uma data em que seria possível combinar mar calmo, lua cheia e maré baixa ao amanhecer. No entanto, tempestades levaram a operação a ser adiada em 24 horas.

Dia D é um termo militar para se referir ao primeiro dia de uma operação.

O que aconteceu naquele dia?

Tropas de paraquedistas transportadas por aviões saltaram atrás das linhas inimigas na madrugada, enquanto milhares de navios se reuniam na costa da Normandia para o ataque principal.

Embora esperassem uma invasão, os líderes militares alemães acreditavam que os ataques iniciais eram apenas uma tática para confundir.

:: LEIA MAIS »

Estados sem reforma da Previdência correm risco de colapso financeiro

A exclusão dos estados e municípios da reforma da Previdência como resultado de uma luta política entre deputados federais versus governadores e deputados estaduais vai inviabilizar o saneamento das finanças da maioria .

A fila daqueles que já não estão pagando salários e aposentadorias vai crescer.

Basta verificar os dados sobre a evolução dos gastos com pessoal, aposentados e da receita líquida, como mostra estudo do Instituto Fiscal Independente (IFI).

A trajetória é insustentável. No caso do Rio de Janeiro, o déficit da Previdência já representa 30% da receita corrente líquida.

Despesas, receitas e déficit das previdências estaduais — Foto: ReproduçãoDespesas, receitas e déficit das previdências estaduais — Foto: Reprodução

Despesas, receitas e déficit das previdências estaduais — Foto: Reprodução

De acordo com estudo do IFI, a despesa com os aposentados e pensionistas cresce continuamente desde 2014, enquanto as despesas com os funcionários da ativa apresentam ligeiro declínio – indício de que os governadores, ao não conseguirem estancar o crescimento da despesas com os aposentados, seguraram aumento dos salários da ativa.

Isso mostra também que, sem reformar a Previdência, as finanças estaduais não se ajustam.

Composição das despesas com pessoa nos estados — Foto: Reprodução

Composição das despesas com pessoa nos estados — Foto: Reprodução

O estudo do IFI revela também a evolução dos gastos da Previdência. Somavam cerca de R$ 250 bilhões em 2006 e chegaram a cerca de R$ 400 bilhões em 2017.

Despesas com pessoal nos estados — Foto: Reprodução

Despesas com pessoal nos estados — Foto: Reprodução

Com um rombo tão grande nas finanças não sobra dinheiro para tapar pequenos buracos de ruas e estradas.

Os estados têm peso na composição do gasto público e relevância na construção de um cenário de estabilidade e crescimento da economia.

Se cada estado e município tiver de travar uma batalha política nas assembleias e câmaras, já sabemos o que vai acontecer: poucos terão força política para vencer resistências corporativas locais.

O desempenho dos governadores, que estão no primeiro ano de mandato, ficará também comprometido. Basta ver o resultado da eleição passada.

Nos estados com finanças em desordem, os eleitores optaram pela mudança de comando, negando reeleição aos que não tiveram coragem ou força para enfrentar o problema.

fonte: G1

Prates se reúne com Davidson Magalhães e aumentam especulações de filiação ao PCdoB: com diálogo, tudo é possível

Aumentam as especulações de filiação do secretário de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), Leo Prates, ao PCdoB. Na tarde desta quarta-feira (5), ele e o secretário estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães almoçaram juntos. A foto publicada nas redes sociais de Prates e comentada pela vereadora Aladilce Souza.

“A amizade abre caminhos! O diálogo é nossa arma e a palavra nossa munição! Almoço com o amigo Davidson Magalhães. Momentos muito agradáveis”, escreveu Partes. A vereadora então pergunta: “vem mesmo para o PC do B?” e o secretário responde: “com diálogo tudo é possível”.

fonte: BocãoNews

AOS INTELIGENTES SOCIAIS🤡🇧🇷

 

 

 

 

 

blog do marcelo


  • Função: Consultor de Vendas
  • Cidade: Ilhéus
  • Salário: A combinar
  • Empresa: Chocosul Distribuidora Ltda
Candidatar

  • Função: Representante Comercial
  • Cidade: Ilhéus
  • Salário: A combinar
  • Empresa: Maxxi Suprimentos
Candidatar

  • Função: Supervisor de Vendas
  • Cidade: Ilhéus
  • Salário: R$2318.86
  • Empresa: (Confidencial)
Candidatar

  • Função: Vendedor Externo
  • Cidade: Ilhéus
  • Salário: R$1264
  • Empresa: (Confidencial)
Candidatar

  • Função: Promotor de Vendas
  • Cidade: Ilhéus
  • Salário: A combinar
  • Empresa: Arta Fenix
Candidatar

  • Função: Técnico de Enfermagem do Trabalho
  • Cidade: Ilhéus
  • Salário: A combinar
  • Empresa: Prev-Metra
Candidatar

  • Função: Podólogo
  • Cidade: Ilhéus
  • Salário: A combinar
  • Empresa: Sampés Podologia
Candidatar

  • Função: Analista de Logística
  • Cidade: Ilhéus
  • Salário: A combinar
  • Empresa: Gertec
Candidatar

  • Função: Analista de Pessoal
  • Cidade: Ilhéus
  • Salário: R$2000
  • Empresa: Rp3 Combustiveis
Candidatar

  • Função: Recepcionista
  • Cidade: Ilhéus
  • Salário: A combinar
  • Empresa: Confidencial
Candidatar

Powered by SINE


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia